Escolhas

Escolhas

Quando o assunto são ESCOLHAS, sempre me vem à cabeça o poema de Cecília Meireles:

Ou isto ou aquilo

Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo…
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Para escolhermos entre uma coisa e outra precisamos contar com certa dose de liberdade. Estarmos livres de julgamentos alheios (quando fazemos alguma coisa para agradarmos outras pessoas), ou dispostos a renunciar a uma das coisas: nem bem decidimos pela primeira e a segunda já nos parece altamente sedutora. Neste momento sentimos angústia, insegurança, medo de dar um passo rumo ao desconhecido.

Em muitos momentos nos sentimos incapazes de caminhar sozinhos e as pessoas ao nosso redor não contribuem para nos ajudar: talvez nos julguem, nos rotulem ou nós mesmos podemos não nos sentir a vontade de compartilhar o que vai em nossa mente. Neste momento a ajuda profissional pode ser de grande valia: sem julgamentos, sem conselhos, sem rótulos.

O primeiro passo cabe a você.

2 Comentários

  1. Thanks really valuable. Will certainly share site with my good friends.
    My Website – http://journal-cinema.org/

    • Thanks a Lot!

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *